Embrapa
Página inicial | Produtos, Processos e Serviços


Documentos: Publicações com Livre Acesso para Download
A História da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente
Análise de Sensibilidade do Modelo de Caprio para Simulação da Evolução de Resistência de Pragas a Toxinas BT
Aplicação do biomonitoramento para avaliação da qualidade da água em rios
Áreas Frágeis no Brasil: subsídios à legislação ambiental
Aspectos gerais da validação de métodos químicos, biológicos e computacionais na gestão de qualidade de resultados de pesquisa
Avaliação da aptidão agrícola das terras:proposta metodológica
Avaliação de Impacto Ambiental da Inovação Tecnológica Agropecuária: AMBITEC-AGRO
Avaliação de Riscos Ambientais de Agrotóxicos em Condições Brasileiras
Avaliação de Serviços Ambientais Gerados por Unidades de Produção Familiar Participantes do Programa Proambiente no Estado do Pará
Bioeletricidade no Setor Sucroalcooleiro Paulista: participação no mercado de carbono, perspectivas e sustentabilidade
Biomarcadores e desenvolvimento neurocomportamental: aspectos experimentais
Caracterização das Áreas de Afloramento do Aqüífero Guarani no Brasil - Base para uma Proposta de Gestão Sustentável
Comparação das Taxas de Crescimento Populacional em Artrópodes Utilizando Testes Permutacionais
Controle Biológico da Podridão de Raízes Causada por Pythium spp. em Cultivos Hidropônicos
Desenvolvimento de comunicação estratégica sobre biossegurança de plantas geneticamente modificadas – o caso do projeto LAC Biosafety no Brasil
Desenvovimento e utilização de um simulador de chuvas para estudos de atributos físicos e químicos do solo relacionados a impactos ambientais
Estado da arte em estudos de biossegurança ambiental de organismos geneticamente modificados (OGM) e a prática da Embrapa
Estimativa de emissoes de gases de efeito estufa provenientes da queima de residuos da cana-de-acucar no estado de Sao Paulo no periodo de 1986 a 2008
Estudo agroecologico de agricultoras familiares de base ecologica no sudoeste da Amazônia (Ouro Preto do Oeste, Rondônia)
Geotecnologias como ferramentas de apoio à certificação da qualidade no campo: noções gerais
Gestão Ambiental de Estabelecimentos Rurais no Entorno da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Feliciano Miguel Abdala, Município de Caratinga, MG
GMO - Guidelines Project
Guia Prático para Caracterização e Priorização de Comunidades quanto ao Manejo Sustentável dos Recursos Hídricos Locais, com Ênfase na Dessanilização de Água Salobra
Impacto ambiental do regulador de crescimento vegetal Paclobutrazol
Introdução ao Geoprocessamento: princípios básicos e aplicação
Manual do usuário do programa AGROSCRE: apoio à avaliação de tendências de transporte de princípios ativos de agrotóxicos
Memória do Projeto Cooperativo Rede de Sanidade Vegetal CUBA-BRASIL
Memórias da Jornada Acadêmica da Embrapa Meio Ambiente: 07 e 08 de novembro de 2006
Memórias do I Workshop Internacional para o Desenvolvimento de Boas Práticas de Manejo (BPMs) para a Aqüicultura
Métodos de extração de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos em amostra de solo, sedimento e lodo
Métodos para a Determinação de Multiresíduos de Agrotóxicos em Produtos Agrícolas
Monitoramento do Herbicida Diuron em Água Subterrânea na Microbacia do Córrego Espraiado, Região de Ribeirão Preto/SP
Monitoramento do Herbicida Tebutiuron em Água Subterrânea na Microbacia do Córrego Espraiado, Região de Ribeirão Preto, SP
Monitoramento do risco ambiental de agrotóxicos: princípios e recomendações
Nutrientes Vegetais no Meio Ambiente: ciclos bioquímicos, fertilizantes e corretivos
O Uso do Lodo de Esgoto na Agricultura: precauções com os contaminantes orgânicos
Proposta de Boas Práticas Agrícolas para as Áreas de Afloramento do Aqüífero Guarani em Ribeirão Preto, SP
Pulverização Eletrostática: Principais processos utilizados para eletrificação de gotas
Qualidade de sistemas probabilísticos de previsão climática sazonal baseados na abordagem de anos análogos
Seleção de indicadores para avaliação do desempenho de um laboratório de ecotoxicologia no contexto de uma instituição de pesquisas
Simulação numérica da dispersão - advecção de pesticidas no solo sob efeito da temperatura
Sistema de avaliação de impactos das inovações tecnológicas: INOVA-tec System
Sistema de gestão ambiental: aspectos teóricos e análises de um conjunto de empresas da região de Campinas, SP
Sistema para estimação de área plantada por amostragem - SEARA - proposta de delineamento amostral para café em São Paulo e para grãos em Minas Gerais
Sistema Simplificado para Melhoria da Qualidade da Água Consumida nas Comunidades Rurais do Semi-Árido do Brasil
Validação de testes de biopesticidas em mamíferos: princípios e identificação de fatores componentes da incerteza
Valoração econômica dos efeitos da erosão: estudo de caso em bacias hidrográficas

A História da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente
Download
A história da certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente é um relato inédito do processo de implantação do Sistema de Gestão da Qualidade certificado na unidade com base nos requisitos da ISO 9001. A Embrapa Meio Ambiente é a primeira unidade da Embrapa a obter a certificação ISO 9001 evidenciando a implantação de um sistema de gestão da qualidade reconhecido internacionalmente. O escopo da certificação é “Pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia na interface agricultura e meio ambiente”. O processo de obtenção da certificação é apresentado em cinco fases: decisão, planejamento, preparação, implantação e operação, manutenção e melhoria. Assim, o presente trabalho é um roteiro validado para implantação de um sistema de gestão da qualidade baseado na ISO 9001 numa instituição de PD&I.
Voltar

Análise de Sensibilidade do Modelo de Caprio para Simulação da Evolução de Resistência de Pragas a Toxinas BT
Download
A evolução de resistência em populações de pragas alvo de toxinas Bt expressas em culturas transgênicas é um dos principais riscos associados à adoção dessa tecnologia. A estratégia de manejo atualmente adotada em países como EUA, Canadá e Austrália, para retardar esse processo é o uso de refúgios estruturados e materiais genéticos que expressam as toxinas Bt em alta dose (FEDERAL INSECTICIDE, FUNGICIDE AND RODENTICIDE ACT SCIENTIFIC ADVISORY PANEL, 1998; INTERNATIONAL LIFE SCIENCE INSTITUTE, 1998). Os refúgios são áreas ocupadas por plantas hospedeiras da praga alvo, preferencialmente, do mesmo híbrido ou variedade da cultura transgênica, mas que não expressem a toxina (INTERNATIONAL LIFE SCIENCE INSTITUTE, 1998; ANDOW et al., 1998).

O uso de modelos de simulação como ferramentas para auxiliar na definição de tamanho e arranjo espacial dos refúgios foi amplamente discutido no painel (Scientific Advisory Panel Meeting) promovido pela FIFRA (Federal Insectide, Fungicide and Rodenticide Act) sobre avaliação de riscos e benefícios de culturas Bt inseticidas (FEDERAL INSECTICIDE, FUNGICIDE AND RODENTICIDE ACT SCIENTIFIC ADVISORY PANEL, 2000).
Voltar

Aplicação do biomonitoramento para avaliação da qualidade da água em rios
Download
Em geral, o ambiente lótico (águas correntes) possui as seguintes propriedades: movimento unidirecional em direção à foz; níveis variados de descarga e parâmetros associados, tais como velocidade da correnteza, profundidade, largura e turbidez; turbulência contínua e mistura de camadas de água, exceto em baixas altitudes; e estabilidade relativa ao sedimento de fundo (Williams & Feltmate, 1994).Os rios e riachos exibem características resultantes de seu papel como canais para o transporte do excesso de água, derivada da precipitação, que os ambientes terrestres não conseguem absorver. Consequentemente, a maioria dos rios é formada por erosão.
Voltar

Áreas Frágeis no Brasil: subsídios à legislação ambiental
Download
O presente trabalho apresenta uma abordagem sobre a conceituação de áreas frágeis, contextualizando-as e informando sobre os tipos, características e localização na paisagem, como uma forma de contribuir para o aperfeiçoamento e a evolução da legislação ambiental do país. Das oito categorias de áreas frágeis abordadas neste trabalho, seis delas encontram-se amparadas pela legislação, apesar de não serem devidamente respeitadas, seja por falta de consciência da sociedade seja pela falta de fiscalização adequada por parte dos órgãos responsáveis. As duas categorias restantes (áreas de recarga de aquíferos e arenização e desertificação), embora ainda não amparadas pela legislação vigente, merecem cuidados semelhantes às demais, não só pela magnitude de suas influências no contexto socio-econômico e ambiental que apresentam, mas principalmente pelas fortes restrições de uso agrícola. De forma conclusiva, este trabalho propõe uma contribuição, direcionada para o aperfeiçoamento e evolução do Código Florestal Brasileiro, considerando os biomas e as particularidades regionais, fundamentada em resultados de pesquisa que, necessariamente, fornecerão as bases para a conservação e sustentabilidade das áreas aqui denominadas frágeis.
Voltar

Aspectos gerais da validação de métodos químicos, biológicos e computacionais na gestão de qualidade de resultados de pesquisa
Download
As normas de qualidade estabelecem mecanismos para promover a confiabilidade dos ensaios realizados. O crescimento da demanda de sistemas da qualidade aumentou a necessidade de assegurar que os laboratórios possam operar sob um sistema de qualidade específico. As atuais exigências dessas normas fazem com que esses laboratórios implementem procedimentos para validação de métodos. Validação é a comprovação, através do fornecimento de evidência objetiva, de que foram atendidos os requisitos para uma aplicação ou uso específicos pretendidos. Enquanto que a abordagem desenvolvida para a validação dos ensaios químicos é bem determinada em relação à estimativa da incerteza e validação do método, a mesma metodologia não é diretamente aplicável à biologia. A proposta deste trabalho é fornecer uma visão dos conceitos e procedimentos de validação utilizados no desenvolvimento de métodos químicos, biológicos e computacionais. Para tanto, é apresentada uma proposta de metodologia para desenvolvimento e validação de métodos de ensaio.
Voltar

Avaliação da aptidão agrícola das terras:proposta metodológica
Download
Notadamente a partir da última década do século XX, a questão ambiental vem assumindo grande importância no contexto nacional e internacional, com o envolvimento direto das instituções de pesquisa e da sociedade em geral.
Voltar

Avaliação de Impacto Ambiental da Inovação Tecnológica Agropecuária: AMBITEC-AGRO
Download
O sistema de avaliação de impacto ambiental da inovação tecnológica agropecuária(AMBITEC-AGRO) apresentado neste trabalho compõe-se de quatro aspectos de caracterização do impacto ambiental, expressoa por oito indicadores e trinta e seis componentes, todos integrados em matrizes de ponderação formuladas em planilhas eletrônicas automatizada.
Voltar

Avaliação de Riscos Ambientais de Agrotóxicos em Condições Brasileiras
Download
O consumo anual de agrotóxicos no Brasil tem sido superior a 300 mil toneladas de produtos comerciais. Expresso em quantidade de ingrediente-ativo (i.a.), são consumidas anualmente no país cerca de 130 mil toneladas; representando um aumento no consumo de agrotóxicos de 700% nos últimos 40 anos, enquanto a área agrícola aumentou 78% nesse período (Spadotto et al., 2004).

Além dos perigos aos seres humanos nos aspectos ocupacionais, alimentares e de saúde pública, sabe-se que a introdução de agrotóxicos no ambiente pode provocar efeitos indesejáveis, tendo como conseqüência mudanças no funcionamento do ecossistema afetado.

De acordo com o Decreto 4.074/2002, é competência do Comitê Técnico de Assessoramento para Agrotóxicos (nele instituído) elaborar “rotinas e procedimentos visando à implementação da avaliação de risco de agrotóxicos e afins”. O referido Decreto define as competências de órgãos federais e estaduais no processo de registro de novos produtos e de reavaliação dos produtos já registrados, onde a avaliação de risco ambiental aparece como alternativa à avaliação de impacto ambiental propriamente dita.
Voltar

Avaliação de Serviços Ambientais Gerados por Unidades de Produção Familiar Participantes do Programa Proambiente no Estado do Pará
Download
Este estudo apresenta o Programa de Desenvolvimento Socioambiental da Produção Familiar Rural - Proambiente, uma política pública proposta pelos principais movimentos sociais de agricultores, pescadores e indígenas, direcionada aos produtores familiares da Amazônia. O Proambiente prevê a certificação e a compensação dos produtores rurais por serviços ambientais gerados em suas unidades de produção familiar.

O presente trabalho apresenta uma avaliação de serviços ambientais em unidades de produção de famílias participantes do Proambiente, no Pólo Transamazônica (PA). A avaliação de serviços ambientais foi realizada com um sistema de indicadores que integra os Padrões de Certificação desenvolvidos pelas comunidades locais, com apoio das entidades executoras do programa (Sistema Eco-Cert.Proambiente).

A proposta do Programa Proambiente constitui uma política pública ambiental inovadora e representa uma importante expectativa de mudança para a população rural amazônica. A implementação de procedimentos de apoio à avaliação e à certificação de serviços ambientais é uma etapa importante para a consolidação do Programa, podendo favorecer o envolvimento de agentes financiadores, que aumentem a viabilidade dessa política de desenvolvimento sustentável.

O Eco-cert.Proambiente apresentado nesse trabalho é uma contribuição para esse objetivo.
Voltar

Bioeletricidade no Setor Sucroalcooleiro Paulista: participação no mercado de carbono, perspectivas e sustentabilidade
Download
Os gases de efeito estufa, especialmente o dióxido de carbono (CO2), são apontados por especialistas como os responsáveis pelo aquecimento global. No contexto mundial o setor de produção de energia é um dos maiores contribuintes na emissão atmosférica de gases de efeito estufa (GEEs), especialmente em função da utilização de combustíveis de origem fóssil. De acordo com o Balanço Energético Nacional (BEN) de 2008, elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética -EPE, estatal responsável pelo planejamento de longo prazo do setor energético no País, o Brasil emitiu o equivalente a 1,84 t CO2/habitante em 2005, enquanto os Estados Unidos emitiram o equivalente a 19,61 t CO2/habitante e o Japão 9,5 t CO2/habitante. A média mundial ficou em 4,22 t CO2/habitante.
Voltar

Biomarcadores e desenvolvimento neurocomportamental: aspectos experimentais
Download
Os produtos utilizados como insumos no atual modelo de agricultura podem por vezes desestabilizar os agroecossistemas, provocando danos em sistemasbiológicos. Esses produtos podem se distribuir no ambiente e provocar danos à saúde da população quer em sua forma original quer como metabólitos, por inalação de gases ou partículas, ingestão de água ou comida, ou absorção pela pele por meio do contato com água de chuva, de uso doméstico e das águas subterrâneas.

À medida que o ambiente torna-se essencial no plano da saúde da coletividade, o desenvolvimento sustentável tornou-se parte integrante de decisão política de saúde ambiental. Assim é que a proposta de um desenvolvimento sustentável, incluindo a atividade agrícola, contempla a conservação dos recursos naturais, a utilização de tecnologias apropriadas e a viabilidade econômica e social (Castro, 2004).

Além da contaminação das pessoas envolvidas direta ou indiretamente nas atividades relacionadas à agricultura, pode ocorrer a contaminação de recém nascidos que tem sido associada à exposição maternal ambiental e/ou ocupacional, sendo que alguns produtos ainda podem ser excretados no leite (Arbuckle; Sever, 1998; Whyatt et al., 2002; Cerrillo et al., 2005; Ribas-Fitó et al., 2005).
Voltar

Caracterização das Áreas de Afloramento do Aqüífero Guarani no Brasil - Base para uma Proposta de Gestão Sustentável
Download
No Brasil, tem-se observado, quase sempre, que não há conformidade de uso do solo de acordo com sua aptidão, tampouco são considerados aspectos agroclimáticos, importantes na implantação de sistemas agrícolas mais produtivos e ambientalmente mais equilibrados. Tal comportamento tem sido responsável pelo uso agrícola de áreas frágeis, do ponto de vista ambiental, em extensas porções do território brasileiro. Um exemplo de ocupação de áreas frágeis no Brasil é a que contempla a faixa de recarga direta ou de afloramento do Arenito Botucatu que encerra o Aqüífero Guarani. Essa faixa é assim denominada, embora existam alguns pontos de descarga, por representar os locais onde a água das chuvas se infiltra, alimentando a zona saturada sem maiores obstáculos, já que não existe qualquer pacote rochoso a atravessar.

Nas diferentes regiões onde ocorre o Aqüífero Guarani, seja no Brasil, no Paraguai ou no Uruguai, a diversificação de uso e de manejo tem sido muito grande em suas áreas de recarga direta, exibindo porções com uso agrícola intensivo, pastagens, áreas ainda cobertas por vegetação nativa e áreas degradadas, a exemplo do que acorre nos focos de "arenização" do Rio Grande do Sul. O interesse em se conhecer melhor a ocupação das áreas de afloramento do Aqüífero Guarani é decorrente da fragilidade que elas oferecem em relação ao uso agrícola e, conseqüentemente, da possibilidade de descida de produtos químicos até a zona saturada. Acrescente-se a esse fato, a demanda crescente por água subterrânea, uma vez que as águas de superfície exigem custos elevados de tratamento para o consumo humano.
Voltar

Comparação das Taxas de Crescimento Populacional em Artrópodes Utilizando Testes Permutacionais
Download
Anexos

Taxas de crescimento populacional são importantes indicadores em estudos sobre a eficiência de espécies de artrópodes como agentes de controle biológico e aspectos de biossegurança relacionados ao possível impacto de agentes biológicos sobre artrópodes não-alvo (Maia et al., 2000). Nesses estudos, dados de oviposição e sobrevivência de cada um dos tratamentos avaliados são condensados em tabelas de vida e fertilidade (TBVF), para posterior estimação dos parâmetros populacionais: taxa líquida de reprodução (Ro), taxas intrínsecas de crescimento (Rm), tempo de duplicação (Dt), intervalo entre geraçãoes (T) e razão finita de crescimento (Lambda) (Nascimento et al., 1998; Bleicher & Parra, 1990; Nardo et al., 2001). Os testes estatísticos para comparação de grupos com relação a esses parâmetros requerem a quantificação das incertezas (variância, erro padrão, intervalos de confiança) associada as suas respectivas estimativas em cada grupo.

As estimativas dessas incertezas são tradicionalmente obtidas utilizando o método "jackknife" (Meyer et al., 1986; Maia et al., 2000). No entanto, quando algumas das fêmeas utilizadas nos ensaios não ovipositam (no. de ovos = 0), o uso do método “jackknife” torna-se inviável devido a limitações do próprio algoritmo. Como alternativa aos testes que utilizam estimativas "jackknife" da variância, propomos o uso de testes permutacionais (Mnaly, 1991). Os testes permutacionais (TP) utilizam distribuições empíricas, geradas via alocações aleatórias das unidades experimentais aos tratamentos (grupos). Tais distribuições empíricas são utilizadas para testar hipóteses sobre os parâmetros de interesse. Os TP têm a vantagem de não requerer pressuposições sobre o tipo de distribuição de probabilidade da variável resposta objeto de investigação. Apresentamos os programas SAS® desenvolvidos para esse fim e dois exemplos, utilizando dados simulados, onde é avaliado o efeito linear de um fator quantitativo sobre as taxas intrínsecas de crescimento de duas espécies hipotéticas de artrópodes. O método apresentado neste trabalho aplica-se aos demais parâmetros associados às TBVF. Também pode ser utilizado para comparação de parâmetros em ensaios onde são investigados efeitos de tratamentos qualitativos sobre o crescimento populacional dos artrópodes objeto de estudo.
Voltar

Controle Biológico da Podridão de Raízes Causada por Pythium spp. em Cultivos Hidropônicos
Download
A substituição do solo por solução nutritiva composta por nutrientes balanceada para cada espécie vegetal é a técnica denominada hidroponia. Esta trouxe diversas vantagens para o produtor, como a antecipação do ciclo da cultura e a programação da produção. Devido a essas vantagens o cultivo hidropônico, principalmente de hortaliças, vem crescendo e se profissionalizando no Brasil. Apesar das vantagens do cultivo hidropônico, a suscetibilidade das plantas a podridões radiculares constituem um entrave à produção. Os principais agentes causais da doença são espécies do gênero Pythium, devido à adaptação ao sistema aquático e à ampla gama de hospedeiros.

Neste trabalho realizamos uma abordagem sobre o controle da podridão de raiz, com ênfase no controle biológico, apresentando exemplos de aplicação de micro-organismos (Trichoderma harzianum, Clonostachys rosea, Bacillus subtilis e Paenibacillus lentimorbus) no controle dos danos causados pela doença, como o subdesenvolvimento vegetal, muitas vezes não detectado pelo produtor, e na promoção de crescimento em alface hidropônica.
Voltar

Desenvolvimento de comunicação estratégica sobre biossegurança de plantas geneticamente modificadas – o caso do projeto LAC Biosafety no Brasil
Download
Esse trabalho apresenta uma breve revisão sobre a questão do risco, com destaque para os Organismos Geneticamente Modificados - OGM na agricultura. O ponto central do trabalho é divulgar as atividades e primeiros resultados do componente do projeto LAC-Biosafety no Brasil - *Comunicação e Percepção Pública *- pois já permitem observar que mesmo para um grupo diferenciado de respondentes da pesquisa feita em 2010, através de questionário na internet, os OGM são vistos com mais reserva do que outras aplicações da biotecnologia. O objetivo da pesquisa foi propor um modelo de consulta social, no assunto controverso do uso da inovação tecnológica – o caso das plantas geneticamente modificadas.
Voltar

Desenvovimento e utilização de um simulador de chuvas para estudos de atributos físicos e químicos do solo relacionados a impactos ambientais
Download
Estudo sobre o efeito das chuvas em atributos do solo são difíceis de serem realizados com chuva natural, pois não se tem controle sobre a duração, intensidade, distribuição e tipo de chuva. Uma alternativa que se apresenta é a utilização de simuladores de chuvas que permitem controlar as características das mesmas e têm a vantagem de poderem ser utilizados a qualquer tempo.
Voltar

Estado da arte em estudos de biossegurança ambiental de organismos geneticamente modificados (OGM) e a prática da Embrapa
Download
Os melhoristas de plantas cultivadas, em todo o mundo, são merecedores de grande reconhecimento, pois, graças ao seu esforço contínuo, a produção de alimentos não perdeu para o aumento maciço da população mundial. Por outro lado, atualmente o consumidor exige que os alimentos ofereçam mais garantias do que em outras épocas da história. Estas mudanças se refletem na busca contínua de melhoria genética das plantas cultivadas.

No cenário brasileiro a segurança alimentar é uma questão estratégica para que toda a população disponha de alimento de boa qualidade, com garantias de conservação, isento de microrganismos patogênicos e de componentes ou contaminantes que venham a causar danos ao consumidor.

No âmbito nacional como no internacional, o problema alimentar se verá agravado pela distribuição desigual do solo agrícola. A China, por exemplo, possui 25% da população mundial, porém só representa 7% do solo cultivável do planeta.

Durante o último período em que a população mundial se duplicou, de 3 bilhões em 1960 para 6 bilhões em 2000, a produção de alimentos aumentou em paralelo (Alimentación, s.d.). Isso foi possível pelo uso de variedades melhoradas geneticamente, como já mencionado, pela otimização de técnicas de cultivo e outras inovações em irrigação e manejo de culturas, além de outras causas como geração de pesticidas mais eficazes, novos fertilizantes, entre outros.

Estes sucessivos saltos da produção de grãos e das exportações, que acontecem no Brasil e no cenário mundial, vêm suscitando reações de otimismo em vários segmentos da sociedade, que entendem que tais saltos reforçam a competitividade de várias cadeias produtivas. Entretanto, parte dessa vantagem acaba perdida ao longo de estradas, portos, armazenamento e burocracia (Buainain & Silveira, 2003).
Voltar

Estimativa de emissoes de gases de efeito estufa provenientes da queima de residuos da cana-de-acucar no estado de Sao Paulo no periodo de 1986 a 2008
Download
O Estado de São Paulo é atualmente o principal estado produtor de cana-deaçúcar do Brasil, com uma produção de 386.061.274 toneladas no ano 2008 (59,8% da produção nacional, estimada em 645.300.182 tonelada pelo IBGE (2009), e com uma área colhida de 4.530.784 hectares, (55,7% da área colhida com cana no Brasil, estimada em 8.140.089 ha pelo IBGE (2009). O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE não discrimina a área plantada e colhida de cana-de-açúcar por destino de uso (setor sucroalcooleiro, fabricação de cachaça, rapadura e alimentação animal). Segundo Landell et al. (2002), do total de cana cultivada no país estima-se que 10% sejam destinados à alimentação animal, onde não se pratica a queima. Entretanto, esta informação não se encontra disponível por estado, e, portanto, não há como aplicá-la nas estimativas estaduais. A CONAB indica também um percentual de 10% da produção de cana para outras finalidades que não as destinadas ao setor sucroalcooleiro (CONAB, 2005), para as quais não existem estatísticas sobre a prática de queima antes da colheita. Neste relatório as estimativas de emissão de gases consideraram a área total colhida de cana-de-açúcar, conforme dados do IBGE (2009).
Voltar

Estudo agroecologico de agricultoras familiares de base ecologica no sudoeste da Amazônia (Ouro Preto do Oeste, Rondônia)
Download
Esta pesquisa realizada em novembro/2007 como parte das atividades do Projeto Proambiente teve como objetivos analisar sob aspectos agroecológico e social as atividades praticadas por 29 agricultoras de Ouro Preto do Oeste, Rondônia. Todas as 29 agricultoras tem horta e pomar, cultivando 22 e 26 espécies de hortaliças e frutas respectivamente; 22 famílias tem culturas anuais de arroz, feijão, milho e mandioca, 28 famílias conduzem sistemas agroflorestais com culturas comerciais de café, cacau, cupuaçu, pupunha, açaí, banana, coco, genipapo, pimenta e seringueira. Todas as 29 agricultoras criam aves, 27 delas tem criação de porcos, 25 de bovinos, 13 de abelhas e oito de peixes. As hortaliças e culturas anuais, as aves e os suínos são destinados principalmente para o autoconsumo, o que garante uma alimentação diversificada, rica em proteínas, carboidratos, sais minerais e vitaminas. Em 75,5% das famílias é a mulher que toma a decisão sobre o que plantar na horta. Quando o destino da produção é a comercialização, o homem é o principal tomador de decisão.
Voltar

Geotecnologias como ferramentas de apoio à certificação da qualidade no campo: noções gerais
Download
Neste documento apresentamos de forma breve os marcos conceituais do desenvolvimento sustentável e da avaliação integrada da sustentabilidade. Consideramos, que estes são, por um lado, um importante pilar filosófico duramente construído nas ultimas décadas e, por outro um importante instrumento de apoio à gestão ambiental em distintos âmbitos geográficos, principalmente, quando a sustentabilidade é medida por meio de indicadores de desempenho, que devem obrigatoriamente representar a realidade das complexas interações ambientais no espaço e no tempo.

Partimos da lógica de que para o desenvolvimento sustentável de uma região, localidade ou propriedade, devemos necessariamente considerar as interações de seus três componentes fundamentais e indissociáveis, quais sejam: seu perfil social, seu perfil econômico e seu perfil ecológico. Tal consideração, associada à percepção e análise em múltipla escala, reafirmam, cada vez mais, sua importância como instrumento de gestão dos recursos naturais e das atividades humanas desenvolvidas em uma determinada região, sempre considerando sua inserção espacial e temporal, permitindo entre outras coisas, apontar os conflitos a serem analisados e as soluções locais a serem implementadas.

Dentro de um contexto mais localizado, a meta final é auxiliarmos a gestão ambiental de propriedades rurais, utilizando-se critérios científicos, com resultados quantificáveis, atendendo às normas atuais e preparando-se para as futuras exigências da certificação da produção e da qualidade de produtos agrícolas, impostas pelo mercado.

Abordamos também importantes temas e aplicações do vasto campo de conhecimento relacionado ao geoprocessamento, ou, como vem sendo denominado mais recentemente, às geotecnologias. O principal enfoque é reforçar sua importância como instrumento de avaliação e prognóstico em distintas escalas ou âmbitos geográficos, bem como a integração de suas principais ferramentas metodológicas, possibilitando deste modo a organização dos dados e das informações em aplicações dirigidas à gestão ambiental da propriedade rural e de seu entorno.

Finalmente, são feitas considerações das aplicações mais relevantes da geotecnologia como ferramenta de apoio à conformidade das exigências do Protocolo Europeu de Boas Práticas Agrícolas.
Voltar

Gestão Ambiental de Estabelecimentos Rurais no Entorno da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Feliciano Miguel Abdala, Município de Caratinga, MG
Download
A RPPN Feliciano Miguel Abdala é uma importante reserva da Mata Atlântica, prioridade nacional para conservação do bioma, por abrigar uma das maiores populações do muriqui-do-norte, a criticamente ameaçada maior espécie de primatas das Américas. Estudos sobre a demografia dessa população indicam condições favoráveis a um rápido crescimento, enfatizando a importância de se promover a expansão dos habitats localmente disponíveis. No presente estudo, estabelecimentos rurais vizinhos à reserva foram envolvidos em um programa participativo de gestão ambiental, empregando o sistema de indicadores APOIA-NovoRural, visando a recomposição de corredores ecológicos. Os resultados obtidos foram consolidados em Relatórios de Gestão Ambiental oferecidos aos produtores rurais, incluindo mapeamento de recomendações para recomposição florestal nos estabelecimentos, favorecendo a conexão entre a área principal da reserva com fragmentos florestais existentes na região.
Voltar

GMO - Guidelines Project
Download
O Ano de 2003, no Brasil, certamente será lembrado pelo grande número de debates e manisfestações sobre as plantas geneticamente modificadas (plantas GM ou mais popularmente, os "transgênicos"), em especial a liberação temporária de plantio da soja resistente a herbicidas e suas implicações legais, políticas e ambientais.
Voltar

Guia Prático para Caracterização e Priorização de Comunidades quanto ao Manejo Sustentável dos Recursos Hídricos Locais, com Ênfase na Dessanilização de Água Salobra
Download
Atualmente, a água é objeto de grande atenção e discussões sobre o tema têm ocupado grandes espaços nos meios de comunicação, onde a situação crítica serve de incentivo a numerosos debates. Este problema se torna mais evidente em zonas áridas e semi-áridas onde os recursos hídricos se apresentam no limite de sua capacidade de abastecimento devido, principalmente, ao crescimento da região, que requer um volume de água maior do que o sistema hidrológico pode fornecer em uma base sustentável.

O Semi-Árido brasileiro cobre uma área de 974.752 km2 e tem população de aproximadamente 20 milhões de pessoas, sendo que a escassez de água potável para o consumo humano é um dos principais problemas para a sobrevivência das populações rurais. O uso de dessalinizadores é uma alternativa para a retirada dos sais das águas salobras, transformando-as em água potável. O objetivo principal do uso dos dessalinizadores é suprir com água de boa qualidade, tanto físico-química quanto bacteriológica, as populações moradoras em comunidades rurais, que não são abastecidas por sistemas convencionais, tendo como princípio básico a participação das comunidades.
Voltar

Impacto ambiental do regulador de crescimento vegetal Paclobutrazol
Download
A população humana e sua demanda por alimentos continua a crescer, sendo que o nível de produtividade que a sociedade atual exige da moderna agricultura não parece ser possível sem o uso de xenobióticos. No entanto, há a necessidade de que o aumento do uso de recursos do soloe água ocorra por caminhos que assegurem a produtividade sustentável.
Voltar

Introdução ao Geoprocessamento: princípios básicos e aplicação
Download
O geoprocessamento é uma poderosa ferramenta computacional, que processa dados geograficamente referenciados e pode ser bastante útil na abordagem integrada de grandes bancos de dados, de diferentes setores, permitindo entre outras, a análise matemática e estatística desses dados, essencial ao gerenciamento dos recursos naturais. Neste documento são apresentados os principais tópicos, definições, histórico, componentes, entrada de dados e sua estrutura, além de conceitos, potencial e aplicabilidade, por meio de um estudo de caso de planejamento de seleção das terras para agricultura irrigada, destacando o SIG (Sistema de Informações Geográficas). O objetivo principal desta revisão é apresentar o geoprocessamento como uma ferramenta útil na gestão e planejamento ambientais.

Sendo uma ferramenta cada vez mais utilizada na solução de problemas geográficos complexos, como são, em geral, os casos de aplicação na área de meio ambiente, torna-se bastante oportuno e proveitoso que o potencial e a aplicabilidade do geoprocessamento sejam conhecidos pelas pessoas e instituições vinculadas às diversas áreas da gestão ambiental.

No entanto, os usos potenciais do geoprocessamento devem ser entendidos em todos os aspectos na adoção dessa tecnologia. Desta forma, é importante possuir o entendimento geral da tecnologia do geoprocessamento, de forma que os gerentes, especialistas técnicos e potenciais usuários possam adequar essa ferramenta a sua aplicação específica.
Voltar

Manual do usuário do programa AGROSCRE: apoio à avaliação de tendências de transporte de princípios ativos de agrotóxicos
Download
Programa AGROSCRE

A busca de uma agricultura mais competitiva, que considere não somente a produtividade e o lucro, mas que também permita a conservação dos recursos naturais garantindo a segurança do alimento oferecido ao consumidor é o grande desafio do setor agrícola com vistas à sustentabilidade.

Apesar dos avanços registrados em novas formulações e equipamentos disponibilizados aos produtores, ainda hoje o uso de agrotóxicos empregados no combate a pragas e doenças das culturas é considerado como um dos principais causadores de impactos ambientais negativos das atividades agrícolas. Práticas inadequadas no contexto das tecnologias de aplicação de agrotóxicos já disponíveis também aumentam o potencial de risco de contaminações ambientais por esses produtos, demandando que as boas práticas agrícolas também formulem orientações para este seguimento (Pessoa et al., 2006).

A grande gama de produtos disponíveis para uso no país carece de um maior conhecimento sobre seu comportamento nos diferentes agroecossistemas existentes no Brasil. Este deve ser resultante de pesquisas orientadas a ampliar o conhecimento de parâmetros que auxiliem na avaliação da movimentação desses produtos após a sua aplicação (Cheng, 1990).
Voltar

Memória do Projeto Cooperativo Rede de Sanidade Vegetal CUBA-BRASIL
Download
A criação de laços de cooperação sempre foi estratégica para o avanço da ciência, principalmente em áreas multidisciplinares como a biotecnologia. Nesse sentido, o desenvolvimento do projeto de cooperação técnico-científica sobre Sanidade Vegetal, realizado entre Cuba e Brasil é um exemplo concreto e bem sucedido.

Essa memória estabelece uma linha de referência sobre as competências, infra-estruturas e linhas de pesquisa nos dois países quando da execução do projeto; as ações realizadas envolveram a análise de interesses em agentes de controle biológico e sua avaliação ecotoxicológica, bem como o desenvolvimento de estratégias para vigilância sanitária de pragas quarentenárias em citros e fumo. Os resultados do intercâmbio de competências e metodologias podem ser observados nas publicações, palestras, cursos e outras transferências realizadas.

Mesmo com as dificuldades relatadas, houve expansão das fronteiras do conhecimento com reflexos de importância econômica e de segurança agrícola aos dois países, além do fortalecimento da cooperação Sul-Sul.
Voltar

Memórias da Jornada Acadêmica da Embrapa Meio Ambiente: 07 e 08 de novembro de 2006
Download
A Jornada Acadêmica da Embrapa Meio Ambiente foi promovida com o objetivo de divulgar os estudos que nossos estagiários têm desenvolvido junto às equipes de pesquisa, incentivar o intercâmbio de informações e proporcionar maior interação destes com a comunidade. Em 2006, a Unidade trabalhou com 18 alunos de graduação e 6 de pós-graduação, que participaram ativamente das pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Meio Ambiente. Essa é uma atividade que a Unidade valoriza, em função da importância de compartilhar o conhecimento e auxiliar na formação dos futuros profissionais que atuarão na área ambiental.

Os trabalhos foram enviados na forma de resumo expandido e todos os participantes realizaram uma apresentação oral, o que constituiu uma oportunidade de treinamento em escrita científica e apresentação em público.

No presente documento são disponibilizados os resumos expandidos apresentados na Jornada Acadêmica.
Voltar

Memórias do I Workshop Internacional para o Desenvolvimento de Boas Práticas de Manejo (BPMs) para a Aqüicultura
Download
Durante os últimos três anos o governo brasileiro por meio da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca – SEAP/PR, tem orientado os órgãos oficiais responsáveis pela preservação ambiental na procura de soluções para atenuar os problemas relacionados à emissão de licenças ambientais para a implantação de projetos de aqüicultura. Desde a participação no Grupo de Trabalho Interministerial que apresentou a minuta do Decreto Lei 4.895, publicado em novembro de 2003, e da I.N.I No. 6 de 2004, a SEAP/PR tem interagido com outros órgãos do governo, os quais têm interface com a aqüicultura com o objetivo de propor alternativas e soluções para assegurar o desenvolvimento sustentável da atividade. Essas ações resultaram, por exemplo, no Curso para Padronização e Nivelamento de Licenciadores Ambientais, destinado aos agentes ambientais estaduais de todo o Brasil, realizado de 7 a 11 de novembro de 2005 em Brasília, DF.

Com o objetivo de discutir as restrições ambientais que afetam o desenvolvimento da aqüicultura e os procedimentos usados para estabelecer indicadores de sustentabilidade, a SEAP/PR, a Embrapa Meio Ambiente e a Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz”- Esalq-USP somaram esforços com o Pond Dynamics Aquaculture-Collaborative Research Support Program (PD/A-CRSP) e a Auburn University (EUA), e organizaram o I Workshop Internacional para o Desenvolvimento de Boas Práticas de Manejo (BPMs) para a Aqüicultura, realizado de 28 a 30 de março 2006 na Sala da Congregação da Esalq-USP, Piracicaba, SP.
Voltar

Métodos de extração de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos em amostra de solo, sedimento e lodo
Download
Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) são substâncias que possuem dois ou mais anéis benzênicos condensados em sua estrutura e podem ser introduzidos no ambiente a partir de numerosas fontes. Atualmente, diversos órgãos ambientais nacionais e internacionais reconhecem os perigos em potencial da ocorrência desses compostos no ambiente e como consequência, uma possível contaminação de alimentos. Assim este trabalho se refere aos principais métodos de extração destes compostos em amostras de solo, sedimento e lodo.
Voltar

Métodos para a Determinação de Multiresíduos de Agrotóxicos em Produtos Agrícolas
Download
O controle de resíduos de agrotóxicos em alimentos envolve um número grande de amostras e as análises são geralmente caras e trabalhosas. Assim, métodos multiresíduos são aplicados em programas de monitoramento, pois aumentam a produtividade dos laboratórios e reduzem os custos das análises. Neste artigo serão descritos os métodos de análise multirresíduos de agrotóxicos por cromatografia líquida de alta eficiência com detector de massas em série (LC-MS/MS) e por cromatografia gasosa acoplada ao detector de massas em série (GC-MS/MS). O método de preparo de amostras conhecido como QuEChERS (do inglês/ Quick, Easy, Cheap, Effective, Robust and Safe/), descrito por Lehotay /et al/. será discutido em detalhes por ter sido selecionado para ser implementado no Laboratório de Resíduos e Contaminantes (LRC) da Embrapa Meio Ambiente.
Voltar

Monitoramento do Herbicida Diuron em Água Subterrânea na Microbacia do Córrego Espraiado, Região de Ribeirão Preto/SP
Download
A atenção mundial em relação à qualidade de água disponível para consumo humano tem aumentado muito nos últimos anos. No Brasil, em particular em regiões que utilizam integralmente a água proveniente de aqüíferos, essa atenção tem sido intensificada, como é o caso da região de Ribeirão Preto no estado de São Paulo, onde o abastecimento de água é feito exclusivamente a partir da explotação do aqüífero Guarani, cujas áreas de recarga têm sido cultivadas intensivamente com cana-de-açúcar. Essas áreas constituem-se em porções onde o aqüífero se encontra mais vulnerável à contaminação, significando que o mau uso destas terras pode, a médio e longo prazos, comprometer a qualidade da água. Portanto, se não houver cuidado e atenção quanto à disposição de produtos tóxicos, rejeitos industriais e aplicação de agrotóxicos nesses solos, poderá haver comprometimento das águas do aqüífero em questão. Nesse sentido, a gestão sustentável do aqüífero Guarani depende, pois, da identificação e controle das fontes de poluição nas áreas de recarga direta ou de afloramento.

Trabalhos realizados por Gomes & Spadotto (2001); Matallo et al., 2003 e Pessoa et al., 2003 na microbacia do Córrego Espraiado, região de Ribeirão Preto/SP, identificaram o herbicida diuron, entre outros agrotóxicos, como um produto com potencial de deslocamento até o lençol freático, principalmente a partir dos solos classificados como Neossolos Quartzarênicos. Diante do exposto, e em função de demandas específicas sobre o comportamento do diuron, o presente trabalho fundamenta-se em seu monitoramento, considerando ainda que o mesmo foi selecionado com base na intensidade de uso (quantidade e freqüência de aplicação) e no potencial de lixiviação, classificado de acordo com o índice GUS (GUSTAFSON, 1989).

O objetivo do presente trabalho foi o de verificar a possível ocorrência e concentração do diuron em sete poços monitorados no mês de dezembro de 2004 e nos meses de março, junho e setembro de 2005, e propor, se pertinente, alternativas ou manejos mais adequados dos mesmos visando a manutenção da qualidade da água subterrânea da área dentro dos níveis aceitáveis para o padrão de potabilidade, 10 mg L-1, conforme recomendações da EPA (HAMILTON et al., 2003).
Voltar

Monitoramento do Herbicida Tebutiuron em Água Subterrânea na Microbacia do Córrego Espraiado, Região de Ribeirão Preto, SP
Download
A atenção mundial em relação à qualidade de água disponível para consumo humano tem aumentado muito nos últimos anos. No Brasil, em particular em regiões que utilizam integralmente a água proveniente de aqüíferos, essa atenção tem sido intensificada, como é o caso da região de Ribeirão Preto no Estado de São Paulo, onde o abastecimento de água é feito exclusivamente a partir da explotação do aqüífero Guarani, em cujas áreas de recarga a cana-de-açúcar têm sido cultivada intensivamente. Essas áreas constituem-se em porções onde o aqüífero se encontra mais vulnerável à contaminação, significando que o mau uso destas terras pode, a médio e longo prazos, comprometer a qualidade da água. Portanto, se não houver cuidado e atenção quanto à disposição de produtos tóxicos, rejeitos industriais e aplicação de agrotóxicos nesses solos, poderá haver comprometimento das águas do aqüífero em questão. Nesse sentido, a gestão sustentável do aqüífero Guarani depende da identificação e controle das fontes de poluição nas áreas de recarga direta ou de afloramento.

Trabalhos realizados por Gomes & Spadotto (2001); Matallo et al., 2003 e Pessoa et al., 2003 na microbacia do Córrego Espraiado, região de Ribeirão Preto, SP, identificaram o herbicida diuron, entre outros agrotóxicos, como um produto com potencial de deslocamento até o lençol freático, principalmente a partir dos solos classificados como Neossolos Quartzarênicos. Diante do exposto e em função de demandas específicas sobre o comportamento do diuron, o presente trabalho fundamenta-se em seu monitoramento, considerando ainda que o diuron foi selecionado com base na intensidade de uso (quantidade e freqüência de aplicação) e no potencial de lixiviação, classificado de acordo com o índice GUS (Gustafson, 1989).

O objetivo deste trabalho foi o de verificar a possível ocorrência e concentração do diuron em sete poços monitorados no mês de dezembro de 2004 e nos meses de março, junho e setembro de 2005, e propor, se pertinente, alternativas ou manejos mais adequados, visando à manutenção da qualidade da água subterrânea da área dentro dos níveis aceitáveis para o padrão de potabilidade, 10 mg L-1, conforme recomendações da EPA (Hamilton et al., 2003).
Voltar

Monitoramento do risco ambiental de agrotóxicos: princípios e recomendações
Download
O desenvolvimento da síntese orgânica durante a segunda guerra mundial e a consolidação do padrão tecnológico da agricultura chamada moderna tiveram importância fundamental no desenvolvimento da indústria mundial de agrotóxico.
Voltar

Nutrientes Vegetais no Meio Ambiente: ciclos bioquímicos, fertilizantes e corretivos
Download

O meio agrícola, como qualquer outro submetido à ação intensiva do homem, sofre diversas alterações, principalmente as que prejudicam seu equilíbrio, gerando assim impactos ambientais negativos. Essa ação intensiva, por sua vez, é decorrente da demanda crescente em relação à produção de alimentos, fibras e energia, aliada ao modelo predominante de produção agrícola, e que tem levado o homem à busca incessante de insumos químicos e orgânicos que possam, de alguma forma, aumentar a produtividade agrícola. Entre os insumos agrícolas, os fertilizantes e corretivos influenciam diretamente o balanço de nutrientes do solo.

Nas últimas quatro décadas, as aplicações tanto de fertilizantes quanto de corretivos de solo, como também de agrotóxicos, têm aumentado de forma expressiva, com acréscimos correspondentes na produção de alimentos. Todavia, é consenso que, além de considerar o retorno econômico, não será possível aumentar indefinidamente a quantidade aplicada desses insumos, tanto em função do limite suportável pelo solo quanto pelos riscos que oferecem ao meio ambiente.

O presente trabalho mostra de forma abrangente e em linguagem simples a complexidade que envolve os elementos químicos, em particular os nutrientes vegetais, com enfoque nos seus ciclos geoquímicos e biogeoquímicos. Essa abordagem tem o propósito de evidenciar que o tema é relevante e complexo e, por isso mesmo, inesgotável sob o ponto de vista da pesquisa na busca de soluções para as questões agroambientais.

É feita, ainda, uma abordagem sobre os impactos positivos e negativos decorrentes do uso de fertilizantes e de corretivos de acidez de solos, bem como algumas considerações sobre o uso de resíduos sólidos rurais e urbanos na produção agrícola, com inferências aos potenciais de contaminação de mananciais de água, tanto superficiais quanto subterrâneos, tomando como referência dados de pesquisa em condições de clima tropical, entre os quais 'estão alguns exemplos brasileiros.

Voltar

O Uso do Lodo de Esgoto na Agricultura: precauções com os contaminantes orgânicos
Download
O lodo de esgoto é um material resultante dos processos de tratamento primário e secundário do esgoto e altamente complexo quanto à composição. Esses tratamentos são necessários para adequar os efluentes aos padrões de lançamento impostos pela legislação vigente, removendo ou reduzindo as concentrações de substâncias presentes no esgoto que poderiam causar impacto ao ambiente.

No entanto, devido ao grande volume, o destino do lodo produzido vem preocupando pesquisadores, órgãos ambientais, legisladores, e empresas de tratamento do esgoto, em todo o mundo. Estudos realizados na Europa indicam uma projeção preocupante para os próximos anos, com o crescimento da produção de lodo de esgoto, principalmente porque muitos países em desenvolvimento terão aumentadas as capacidades de tratamento de seus esgotos urbanos.
Voltar

Proposta de Boas Práticas Agrícolas para as Áreas de Afloramento do Aqüífero Guarani em Ribeirão Preto, SP
Download
As Boas Práticas Agrícolas (BPA’s) constituem um conjunto de procedimentos para ser aplicado em condições de campo e tem por objetivos: (a) garantir a qualidade do produto agrícola, assim como a saúde, o bem-estar e a segurança do trabalhador rural; (b) conservar o meio ambiente e (c) agregar valor ao produto gerado por pequenos, médios e grandes produtores.

São práticas recomendadas pela FAO/OMS e endossadas pela Comunidade Econômica Européia que consideram os mais diversos sistemas de produção agrícola existentes. A adoção dessas BPA’s deve, necessariamente, obedecer às legislações ambiental e trabalhista e o Estatuto da Criança e do Adolescente, vigentes no Brasil, bem como os princípios éticos de igualdade de salários entre trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Nesse contexto, o presente trabalho tem por objetivo orientar a adoção das BPA’s para as áreas de recarga direta do aqüífero Guarani na região de Ribeirão Preto, SP, classificadas como naturalmente frágeis e que, por isso mesmo, requerem um manejo adequado para a proteção do recurso hídrico subterrâneo que nessas áreas se encontra bastante vulnerável.

O conteúdo do trabalho aqui apresentado é abrangente, com descrição das principais características geológicas, pedológicas, climáticas, de uso agrícola atual, de riscos de contaminação e de aspectos sócio-econômicos dessa importante área de afloramento do aqüífero Guarani. Essas características são contextualizadas no sentido de mostrar a importância e, sobretudo, a necessidade de adoção das BPA’s como uma primeira e fundamental medida na busca da sustentabilidade de atividades agrícolas em áreas com alta vulnerabilidade natural.
Voltar

Pulverização Eletrostática: Principais processos utilizados para eletrificação de gotas
Download
O início do desenvolvimento dos equipamentos de aplicação de agrotóxicos surgiu entre 1867 e 1900, devido aos interesses dos agricultores em aumentar a produção, a qualidade dos produtos e também pelo grande êxodo rural conseqüente da revolução industrial. Houve uma concentração de pessoas nas áreas urbanas, aumentando a demanda de produtos agrícolas, mas diminuindo a disponibilidade de mão-de-obra para trabalhar no campo (Akesson & Yates, 1979). Isso forçou o desenvolvimento de novas tecnologias para aumentar a produção agrícola, principalmente aquelas que permitiriam que poucos indivíduos cultivassem áreas extensas, favorecendo, portanto, a prática da monocultura. Houve uma maior demanda de aplicação de produtos para controle de pragas e doenças que surgiram por conseqüência da prática da monocultura. Produtos cúpricos, arsenicais, mercuriais e derivados da nicotina foram os primeiros agrotóxicos utilizados para controle de pragas e doenças (Bohmont, 1981).

Nas primeiras aplicações de agrotóxicos um simples tubo fino ou um orifício produzia um jato fino de líquido, que com a fricção e resistência do ar promovia a formação de gotas grandes. Porém, o processo evoluiu e, de acordo com Akesson & Yates (1979), em 1896 já eram descritas três categorias de bicos utilizados na agricultura: 1) bicos com orifícios em forma elíptica ou retangular, que emitiam jatos em forma de leque; 2) bicos com obstruções colocadas imediatamente à frente do orifício de saída de líquido, que também produziam jatos em forma de leque (bicos de impacto); e 3) bicos que promoviam a rotação do líquido imediatamente antes de sua emergência pelo orifício de saída, produzindo um jato com formato cônico e vazio. Esses bicos são, até hoje, os mais utilizados na aplicação de agrotóxicos. Mas de 1896 até hoje houve uma evolução fantástica nos processos de síntese química, com o aparecimento de milhares de novos produtos.

Atualmente, a eficácia dos agrotóxicos para o controle dos problemas fitossanitários é muito grande. Entretanto, a eficiência do controle ainda é obtida graças ao poderoso efeito tóxico das novas moléculas, que compensa a deficiente deposição obtida com as pulverizações. De certa forma, o método de aplicação empregado atualmente é o mesmo que se empregava no final do século 19, e objetiva estabelecer uma barreira tóxica na superfície do alvo, para impedir o ataque de pragas e doenças.
Voltar

Qualidade de sistemas probabilísticos de previsão climática sazonal baseados na abordagem de anos análogos
Download
Sistemas probabilísticos para previsão climática sazonal (SPCS), acoplados a modelos de simulação de sistemas agrícolas, são utilizados para planejamento e tomada de decisão em ambientes onde variáveis climáticas são fatores-chave na investigação dos riscos associados ao negócio agrícola. Uma forma simples e intuitiva de conectar SPCS e modelos de simulação é a abordagem de anos análogos. Nestes as séries históricas das variáveis climáticas (ex. chuva e temperatura, utilizadas como variáveis prognósticas nos modelos de simulação) são segregadas em sub-séries ou classes derivadas de indicadores climáticos relativos a condições atmosféricas e oceânicas, combinadas ou não, tais como o Índice de Oscilação Sul1 (IOS) e Temperaturas da Superfície do Mar (TSM) (Stone et al., 1996; Messina et al., 1999; Meinke & Stone, 2005).
Voltar

Seleção de indicadores para avaliação do desempenho de um laboratório de ecotoxicologia no contexto de uma instituição de pesquisas
Download
O crescimento no uso de sistemas da qualidade aumentou a necessidade de assegurar que os laboratórios que fazem parte de grandes organizações, ou oferecem outros serviços para elas, possam operar sob um sistema de qualidade específico. Assim é que o processo de Revisão de Normas para Ensaios de Toxicidade teve início em 2002, com a criação da Comissão de Estudo Especial Temporária de Análises Ecotoxicológicas.
Voltar

Simulação numérica da dispersão - advecção de pesticidas no solo sob efeito da temperatura
Download
É apresentado um modelo de dispersão-advecção de evolução unidimensional que simula a lixiviação de pesticidas em lisímetros ou colunas de solo sob efeito da temperatura média diária do perfil de solo.O modelo matemático e todo o seu conjunto de hipóteses será denominado DAPESTE. Nas simulações numéricas do modelo DAPESTE serão utilizados o método dos elementos finitos para a semi-discretização da variável espacial e o nétodo Eüler regressivo para a discretização da variável temporal.
Voltar

Sistema de avaliação de impactos das inovações tecnológicas: INOVA-tec System
Download
Este trabalho apresenta uma metodologia para a avaliação dos impactos de inovações tecnológicas, fornecendo informações organizadas de acordo com critérios e indicadores nas diversas dimensões onde os impactos da tecnologia sob avaliação podem ser percebidos. O método consiste de um sistema que permite a análise: i) do cenário no qual a tecnologia será introduzida, a partir da geração do índice de significância, e ii) do desempenho da inovação, pela análise dos indicadores de impacto que irão compor o índice de magnitude. Este sistema conta com uma ferramenta de apoio, o software "INOVA-tec v 2.0", com informações apresentadas como um norteador para permitir uma avaliação instruída e embasada.
Voltar

Sistema de gestão ambiental: aspectos teóricos e análises de um conjunto de empresas da região de Campinas, SP
Download
A visão contemporânea das organizações com relação ao meio ambiente insere-se no processo de mudanças que vem ocorrendo na sociedade nas últimas décadas e que, segundo Donaire (1999), faz a empresa ser vista como uma instituição sociopolítica com claras responsabilidades sociais que excedem a produção de bens e serviços. Portanto, segundo Longenecker (1981), esta responsabilidade social implica em um sentido de obrigação para com a sociedade de diversas formas, entre as quais, a proteção ambiental.
Voltar

Sistema para estimação de área plantada por amostragem - SEARA - proposta de delineamento amostral para café em São Paulo e para grãos em Minas Gerais
Download
A informação precisa e atualizada referente à produção agrícola brasileira é importante e estratégica, tanto do ponto de vista econômico como da segurança alimentar. O aumento da disponibilidade de imagens de sensoriamento remoto, bem como outros avanços tecnológicos recentes, como os sistemas de informação geográfica (SIGs) e os aparelhos de posicionamento global (GPS) podem facilitar a obtenção de estimativas de área plantada, um componente fundamental da previsão de safras, e permitir o acesso a uma informação essencial em aplicações ambientais: a localização espacial dos cultivos.

Embora a previsão oficial de safras no Brasil ainda seja realizada de forma subjetiva, existe um esforço da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) para o aperfeiçoamento metodológico do sistema de previsão, que inclui o Projeto GeoSafras. A presente pesquisa, que pretende contribuir para esse esforço, é baseada numa abordagem que associa amostragem estatística, imagens de satélite, SIG e GPS, e que foi desenvolvida preliminarmente pela Embrapa Meio Ambiente para estimar, de forma objetiva e probabilística, a área plantada com determinada cultura em um município.

O objetivo da pesquisa em andamento é aprimorar o método de modo a otimizar os painéis amostrais para diferentes culturas, em diferentes regiões e disponibilizar uma ferramenta computacional única que dê suporte a todas as fases do processo. Espera-se obter, como produto final o “Sistema para estimação de área plantada por amostragem” (SEARA), que será um programa computadorizado, integrado e amigável, que permita, tanto a construção de painéis amostrais por área, como a análise dos dados amostrais coletados e a geração de estimativas de área plantada e sua incerteza associada. Ao final, os recursos do programa SEARA, bem como as instruções para sua utilização, serão disponibilizados via Internet. Neste trabalho é apresentado um primeiro módulo computacional para amostragem aleatória de pontos dentro dos limites municipais e duas propostas de estratificação: uma para a cultura de café no Estado de São Paulo, que será a base do método a ser implementado no SEARA; e outra para grãos, em Minas Gerais, que é fruto dos estudos para a confecção do programa.
Voltar

Sistema Simplificado para Melhoria da Qualidade da Água Consumida nas Comunidades Rurais do Semi-Árido do Brasil
Download
Metade das áreas úmidas do mundo foi destruída nos últimos 100 anos, por conta das transformações do meio ambiente promovidas pelos seres humanos. No mundo inteiro o quadro é de escassez e mal uso da água. Segundo informações da Organização Mundial da Saúde - OMS, a água já é escassa para um bilhão de habitantes do planeta. A escassez é causada pela combinação de crescimento populacional exagerado e inexistência de reservas naturais.

Água é um bem natural escasso no semi-árido brasileiro. Essa assertiva está intrinsecamente relacionada, de um lado, à baixa pluviosidade e irregularidade das chuvas na região e, de outro, a sua estrutura geológica (escudo cristalino), que não permite acumulações satisfatórias de água no subsolo (Rebouças et al., 2002).

Além da quantidade, a qualidade da água também é uma questão que preocupa. A má qualidade da água consumida é a maior responsável pelas doenças endêmicas nos países em desenvolvimento, como por exemplo, hepatite, cólera, febre tifóide, entre outras.

Falta de acesso à água de boa qualidade e ao saneamento resulta em centenas de milhões de casos de doenças de veiculação hídrica. Segundo a OMS, estima-se que 4,6 milhões de crianças de até 5 anos de idade morrem por ano de diarréia, doença ligada ao consumo de água não potável, que se agrava devido à fome e à miséria que atingem brutalmente muitas vidas (Equipe Educarede, 2004).

No Brasil, de acordo com pesquisa do Censo 2000, 5,9% dos domicílios brasileiros lançam seus esgotos em valas, rios, lagos ou no mar. Dessa proporção, a maior parte ocorre nas áreas rurais (10%) do que nas urbanas (5%). Já os domicílios que não possuem instalações sanitárias chegam a 8,3% do total do país, sendo mais freqüentes nas regiões rurais (35,3%). Essa situação torna-se gritante na área rural da Região Nordeste (60,5%), num contraste brutal com as áreas rurais da Região Sul (7,4%) (IBGE, 2002).

O risco de ocorrência de surtos de doenças de veiculação hídrica no meio rural é alto, principalmente em função da possibilidade de contaminação bacteriana, como por exemplo, por E. coli enterotoxogênica; E. coli enteropatogênica; e Salmonella typhi, de águas muitas vezes captadas em poços inadequadamente vedados e próximos a fontes de contaminação, como fossas e áreas de pastagem ocupadas por animais.

Na região do Semi-Árido do Brasil, a população de algumas comunidades rurais, devido à escassez é obrigada a percorrer grandes distâncias para a obtenção de água, na maioria das vezes de péssima qualidade e de turbidez muito elevada.
Voltar

Validação de testes de biopesticidas em mamíferos: princípios e identificação de fatores componentes da incerteza
Download
Os protocolos sobre os testes com biopesticidas fornecem subsídios e dados a serem enviados para o processo de registro de agentes microbianos. O objetivo deles é avaliar a segurança dos biopesticidas. Tais testes são realizados em roedores visando estabelecer possíveis efeitos em seres humanos e animais domésticos e quantificar o agente microbiano em tecidos, órgãos e fluidos corporais. Dado o crescente interesse, em particular com a finalidade de acreditação de laboratórios, o trabalho foca a identificação dos fatores para a estimativa da incerteza no contexto da validação dos testes com mamíferos uma vez que a abordagem desenvolvida para as análises químicas não é diretamente aplicável aos ensaios biológicos. Para tanto, é proposto um procedimento e discutida a viabilidade da adoção deste para a validação do protocolo do teste de biopesticidas em roedores. A validação do método ajudará na avaliação comparativa das análises em mamíferos realizadas em diferentes laboratórios.
Voltar

Valoração econômica dos efeitos da erosão: estudo de caso em bacias hidrográficas
Download
As preocupações com a qualidade dos recursos ambientais e naturais constituem-se, no momento, em um fenômeno presente em todos os sistemas econômicos (Pearce & Turner, 1990). Além disso, os estudos de valoração econômica dos impactos ambientais têm recebido crescente atenção na literatura sobre economia do meio ambiente e economia-ecológica.
Voltar

Voltar