Acesso à Informação Portal de Estado do Brasil  
A Unidade
Linhas de Pesquisa
Produtos e Serviços
Eventos
Publicações
Biblioteca
Sala de Imprensa
Responsabilidade Social
Estágio
Meu Cadastro
Licitações
Área Restrita

Acesso à Informação da Embrapa
Quinta-feira, 17 de abril de 2014




Embrapa promove curso para formação de auditores nos protocolos de produção integrada de manga e uvas finas de mesa

22.11.2006

A certificação de frutas nos protocolos de produção integrada (PI) requer avaliação de conformidade do sistema produtivo. Por isso, a realização desse curso para formação de auditores nos protocolos de PI Manga e Uva, de 11 a 16 de dezembro de 2006, oferecido pela Embrapa Meio ambiente (Jaguariúna, SP), Embrapa Semi-Árido (Petrolina, PE) e Embrapa Transferência de Tecnologia (Campinas, SP), juntamente com a Asociación Española de Normalización y Certificación (Aenor), e com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é o primeiro exclusivamente orientado para a formação de auditores nesses protocolos.

O objetivo, explica Marília Folegatti, pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente e uma das coordenadoras do curso, é capacitar técnicos para atuar como auditores no agropólo de Petrolina, PE e Juazeiro, BA, importante região exportadora de frutas.

A implantação do sistema de Produção Integrada de Frutas (PIF) no Brasil teve início no final da década de 90. Preconiza, explica Marília, a adoção de tecnologias menos agressivas ao meio ambiente e à saúde humana, visando à qualidade e segurança do alimento, qualidade ambiental, rentabilidade econômica e eqüidade social. Deste modo, este sistema adota práticas sustentáveis, baseadas no uso racional de recursos naturais e na substituição de insumos poluentes, e utiliza ferramentas de monitoramento dos procedimentos e de rastreabilidade.

Atualmente, os projetos de PIF abrangem 15 estados brasileiros e 17 espécies frutíferas (abacaxi, banana, caju, caqui, citros, coco, figo, goiaba, maçã, mamão, manga, mangaba, maracujá, melão, morango, pêssego/nectarina e uva). Até o início de 2006, 1.219 produtores já haviam aderido ao sistema, tendo sido convertidos 40.446 ha de área e produzidas 1.140.326 toneladas de frutas.
Dentre as experiências de sucesso, esclarece a pesquisadora, destacam-se a implantação de PI de Manga e de Uvas Finas de Mesa no agropólo frutícola de Petrolina – Juazeiro. Nesta região, 256 produtores de manga, instalados em 7.077 ha, e 169 produtores de uva, instalados em 3.982 ha, já aderiram ao sistema.

José Rozalvo Andrigueto, coordenador geral de Sistemas de Produção Integrada e Rastreabilidade do Mapa, fará a abertura do curso, juntamente com Miguel Ángel Bueno Cogolludo, da Divisão de Certificação de Produtos da Aenor.

Paulo Roberto Coelho Lopes, coordenador do Projeto PI Manga, e Francisca Nemaura Haji, coordenadora do Projeto PI Uva, irão apresentar seus projetos.

Serão apresentadas as normas técnicas específicas (NTE) das PIs, incluindo suas 15 áreas temáticas - capacitação, organização de produtores, recursos naturais, material propagativo, implantação de pomares, nutrição de plantas, manejo de solo, irrigação, manejo da parte aérea, proteção integrada da planta, colheita e pós-colheita, análise de resíduos, processos de empacotadoras, rastreabilidade, assistência técnica e mão-de-obra, e ainda o material de apoio (grade de agroquímicos, cadernos de campo e pós-colheita e listas de auditoria).

Adélia Cristina Pessoa Araújo, do Instituto Tecnológico do Estado de Pernambuco (Itep), tratará do tema análise de resíduos. Marília Folegatti e Miguel Ángel Bueno Cogolludo discutem sistemas de rastreabilidade.

O planejamento e gerenciamento da Auditoria será tratado por Marília Folegatti e Marcelo Paranhos, da Braz Quality, que discutem também o relatório e a abordagem dessa atividade.

No 4º. dia do curso, os temas são certificação agropecuária, requisito imprescindível para a comercialização com grandes cadeias de supermercados europeus; Boas Práticas Agrícolas, como o Eurepgap e outros protocolos certificados na Europa para frutas e hortaliças frescas; compatibilidades com a PIF; sistemas de gestão da segurança (inocuidade) do alimento e o futuro próximo da certificação alimentar, apresentados por Miguel Ángel Bueno Cogolludo.

Na sexta-feira será realizada uma atividade prática de auditoria de campo e empacotadora de manga, com o apoio de Cynthia Amorim Palmeira dos Santos, da Embrapa Semi-Árido e Eliud Monteiro Leite, da Valetropical Consultoria. No último dia, será a prática de auditoria - de campo e embalagem de uva.

Pedro Carlos Gama da Silva, chefe geral da Embrapa Semi-Árido e Victor Alvarez Aparicio, diretor-geral da Aenor-Brasil, fazem o encerramento e entrega de certificados.

São 20 vagas, inscrições gratuitas, condicionadas à aprovação do curriculum vitae. Mais informações pelo email sac@cnpma.embrapa.br e no site do evento.

Serviço

Petrolina Palace, Av. Cardoso de Sá, 845, Centro, Petrolina, PE
Telefax (87) 3862-1555, e-mail: hotel@petrolinapalace.com.br

Cristina Tordin
Jornalista, MTb 28.499
Embrapa Meio Ambiente

Voltar