A Unidade
Linhas de Pesquisa
Produtos e Serviços
Eventos
Publicações
Biblioteca
Sala de Imprensa
Responsabilidade Social
Estágio
Meu Cadastro
Licitações
Área Restrita
Sábado, 26 de julho de 2014




Embrapa promove curso para formação de auditores nos protocolos de produção integrada de manga e uvas finas de mesa

22.11.2006

A certificação de frutas nos protocolos de produção integrada (PI) requer avaliação de conformidade do sistema produtivo. Por isso, a realização desse curso para formação de auditores nos protocolos de PI Manga e Uva, de 11 a 16 de dezembro de 2006, oferecido pela Embrapa Meio ambiente (Jaguariúna, SP), Embrapa Semi-Árido (Petrolina, PE) e Embrapa Transferência de Tecnologia (Campinas, SP), juntamente com a Asociación Española de Normalización y Certificación (Aenor), e com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é o primeiro exclusivamente orientado para a formação de auditores nesses protocolos.

O objetivo, explica Marília Folegatti, pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente e uma das coordenadoras do curso, é capacitar técnicos para atuar como auditores no agropólo de Petrolina, PE e Juazeiro, BA, importante região exportadora de frutas.

A implantação do sistema de Produção Integrada de Frutas (PIF) no Brasil teve início no final da década de 90. Preconiza, explica Marília, a adoção de tecnologias menos agressivas ao meio ambiente e à saúde humana, visando à qualidade e segurança do alimento, qualidade ambiental, rentabilidade econômica e eqüidade social. Deste modo, este sistema adota práticas sustentáveis, baseadas no uso racional de recursos naturais e na substituição de insumos poluentes, e utiliza ferramentas de monitoramento dos procedimentos e de rastreabilidade.

Atualmente, os projetos de PIF abrangem 15 estados brasileiros e 17 espécies frutíferas (abacaxi, banana, caju, caqui, citros, coco, figo, goiaba, maçã, mamão, manga, mangaba, maracujá, melão, morango, pêssego/nectarina e uva). Até o início de 2006, 1.219 produtores já haviam aderido ao sistema, tendo sido convertidos 40.446 ha de área e produzidas 1.140.326 toneladas de frutas.
Dentre as experiências de sucesso, esclarece a pesquisadora, destacam-se a implantação de PI de Manga e de Uvas Finas de Mesa no agropólo frutícola de Petrolina – Juazeiro. Nesta região, 256 produtores de manga, instalados em 7.077 ha, e 169 produtores de uva, instalados em 3.982 ha, já aderiram ao sistema.

José Rozalvo Andrigueto, coordenador geral de Sistemas de Produção Integrada e Rastreabilidade do Mapa, fará a abertura do curso, juntamente com Miguel Ángel Bueno Cogolludo, da Divisão de Certificação de Produtos da Aenor.

Paulo Roberto Coelho Lopes, coordenador do Projeto PI Manga, e Francisca Nemaura Haji, coordenadora do Projeto PI Uva, irão apresentar seus projetos.

Serão apresentadas as normas técnicas específicas (NTE) das PIs, incluindo suas 15 áreas temáticas - capacitação, organização de produtores, recursos naturais, material propagativo, implantação de pomares, nutrição de plantas, manejo de solo, irrigação, manejo da parte aérea, proteção integrada da planta, colheita e pós-colheita, análise de resíduos, processos de empacotadoras, rastreabilidade, assistência técnica e mão-de-obra, e ainda o material de apoio (grade de agroquímicos, cadernos de campo e pós-colheita e listas de auditoria).

Adélia Cristina Pessoa Araújo, do Instituto Tecnológico do Estado de Pernambuco (Itep), tratará do tema análise de resíduos. Marília Folegatti e Miguel Ángel Bueno Cogolludo discutem sistemas de rastreabilidade.

O planejamento e gerenciamento da Auditoria será tratado por Marília Folegatti e Marcelo Paranhos, da Braz Quality, que discutem também o relatório e a abordagem dessa atividade.

No 4º. dia do curso, os temas são certificação agropecuária, requisito imprescindível para a comercialização com grandes cadeias de supermercados europeus; Boas Práticas Agrícolas, como o Eurepgap e outros protocolos certificados na Europa para frutas e hortaliças frescas; compatibilidades com a PIF; sistemas de gestão da segurança (inocuidade) do alimento e o futuro próximo da certificação alimentar, apresentados por Miguel Ángel Bueno Cogolludo.

Na sexta-feira será realizada uma atividade prática de auditoria de campo e empacotadora de manga, com o apoio de Cynthia Amorim Palmeira dos Santos, da Embrapa Semi-Árido e Eliud Monteiro Leite, da Valetropical Consultoria. No último dia, será a prática de auditoria - de campo e embalagem de uva.

Pedro Carlos Gama da Silva, chefe geral da Embrapa Semi-Árido e Victor Alvarez Aparicio, diretor-geral da Aenor-Brasil, fazem o encerramento e entrega de certificados.

São 20 vagas, inscrições gratuitas, condicionadas à aprovação do curriculum vitae. Mais informações pelo email sac@cnpma.embrapa.br e no site do evento.

Serviço

Petrolina Palace, Av. Cardoso de Sá, 845, Centro, Petrolina, PE
Telefax (87) 3862-1555, e-mail: hotel@petrolinapalace.com.br

Cristina Tordin
Jornalista, MTb 28.499
Embrapa Meio Ambiente

Voltar